sábado, 19 de junho de 2010

Ouro Preto

Dados Gerais

Área da unidade territorial: 1.245 km²

Localização
A cidade está na Serra do Espinhaço, na Zona Metalúrgica de Minas Gerais (Quadrilátero Ferrífero). Está na Região Central da Macroregião Metalúrgica e Campo das Vertentes de Minas Gerais.

Limites do município
Sul: Catas Altas da Noruega, Itaverava, Ouro Branco e Congonhas
Oeste: Belo Vale e Moeda
Leste: Mariana
Norte: Itabirito e Santa Bárbara

A cidade possui 11 distritos: Amarantina, Antonio Pereira, Cachoeira do Campo, Engenheiro Correia, Glaura, Miguel Burnier, Rodrigo Silva, Santa Rita de Ouro Preto, Santo Antonio do Leite, São Bartolomeu e a sede municipal.

Geografia
Temperatura: entre 6 e 28 graus centígrados. Em junho e julho pode chegar a 2 graus centígrados.
Altitude média: 1.116m. O ponto mais alto é o Pico do Itacolomi, com 1.722m
Rios: nascentes do Rio das Velhas, Piracicaba, Gualaxo do Norte, Gualaxo do Sul, Mainart e Ribeirão Funil

Relevo
Topografia do Terreno
Plano: 5%
Ondulado: 40%
Montanhoso: 55%

Clima
Clima tropical de altitude. Pluviosidade média de 2.018 mm/ano, com distribuição irregular. Chuvas concentradas no verão.

População (Dados do Censo 2000 - IBGE)
Pessoas residentes: 66.277
Homens residentes: 32.566
Mulheres residentes: 33.711
Pessoas residentes área urbana: 56.292
Pessoas residentes areal rural: 9.985

Saúde
Hospitais: 1
Leitos hospitalares: 110
Unidades ambulatoriais (1999): 44
Postos de saúde (1999): 3
Centros de saúde (1999) 5
Ambulatórios de unidade hospitalar geral (1999): 1

Minerais
Ouro, hematita, dolomita, turmalina, pirita, granada, moscovita, topázio e topázio imperial. O topázio imperial é uma pedra só encontrada em Ouro Preto, especialmente no distrito de Rodrigo Silva.

Origem e significado do nome
O nome Ouro Preto foi adotado em 20 de maio de 1823, quando a antiga Vila Rica foi elevada a cidade. "Ouro Preto" vem do ouro escuro, recoberto com uma camada de óxido de ferro, encontrado na cidade. O primeiro nome da cidade foi Vila Rica. Depois, foi Vila Rica de Albuquerque, por causa do Capitão General Antônio de Albuquerque Coelho Carvalho, então governador das capitanias de Minas e São Paulo. Foi D. João V quem mandou retirar o "Albuquerque" do nome, e adotou o "Vila Rica de Nossa Senhora do Pilar", para homenagear a padroeira da cidade.

Bandeira
É representada por um retângulo dividido ao meio. Uma parte em negro, representando o ouro escuro encontrado pelos bandeirantes e outra parte em amarelo-ouro, que representa as riquezas e o ouro em abundância encontrado local. No centro, um triângulo verde, que significa esperança em dias melhores e as matas e florestas. Ao redor do triângulo, a expressão Proetiosum Tamen Nigrum - Precioso, Embora Negro.

Hino a Ouro Preto
(Música de Augusto Correa Magalhães e letra de Carlos Veloso)

Em cada aresta de pedra
Ema epopéia ressoa
Na terra formosa e boa
Onde a guilheta não medra.

Coro:
A terra, que um cento de anos
Duas vezes viu passar
Possui, dos ouropretanos,
Em cada peito um altar (bis)

A névoa que cobre a rocha
Do mais brando e puro véu,
Quando a manhã desabrocha,
É um beijo que vem do céu.

Os fatos de Vila Rica
Lembram raças titãs,
Cuja memória nos fica
Para os mais nobres afãs.

Guarda o seio das montanhas
Os áureos filões mais ricos.
Contempla os altos picos
Das laceradas entranhas.

Protege, Deus, estes lares
Dos filhos dos bandeirantes,
Por estas serras gigantes
São outros tantos altares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário